Home » Artigo não-científico » Ajudando um fumante a parar: o que fazer e não fazer

Ajudando um fumante a parar: o que fazer e não fazer

A saúde física e mental de um amigo ou familiar vale qualquer luta. E ao passar pelos momentos mais difíceis do processo de parar de fumar, o indivíduo vai precisar de todo apoio possível.

Em primeiro lugar, respeite que o tabagista está no comando da sua jornada. Este é um desafio dele. Não o pressione, evite ter pensamentos negativos a respeito do assunto, não fale sobre parar de fumar o tempo inteiro: isso pode despertar gatilhos de ansiedade ou impotência que poderão colocar todo o processo a perder. Entretanto, deixe claro que está à disposição para ouvi-lo quando quiser desabafar.

Suporte prático

Pergunte ao ex-fumante se ele precisa de ajuda para organizar a rotina durante esse momento conturbado, desde buscar um remédio em algum lugar (circunstância que poderia estressá-lo), até passar tempo com ele para que se distraia da vontade – e pensamento em nicotina. Ajudá-lo a se inscrever em algum esporte, também pode ser de grande valia.

Se você mora com ele e não fuma, faça da casa um local seguro: não deixe que nenhuma visita fume por lá, retire cada carteira de cigarro, isqueiros e cinzeiro.

Evite, especialmente nos primeiros dias, julgar, “doutrinar”, provocar ou repreender o ex tabagista. Isso pode fazer com que ele se sinta pior sobre si mesmo. Você não quer que ele use um cigarro para aliviar sentimentos feridos. Não duvide de sua força ou capacidade, e caso aconteça, não deixe ninguém perceber.

Paciência

Não tome pessoalmente a rabugice do ex-fumante durante a retirada da nicotina. Diga-lhe que você compreende que os sintomas são reais e lembre-o de que eles não durarão para sempre. Os desconfortos geralmente melhoram em cerca de duas semanas. Saiba que o estresse resultante da rudeza e possíveis discussões em relação a pessoa que está tentando parar de fumar é normal. Se você chegar ao limite da paciência, respire fundo e se afaste por algum tempo.

Se a pessoa “escorregou”

Não pense que eles voltarão a fumar como antes. Um “deslize” (dar uma tragada ou fumar um cigarro ou dois) é bastante comum quando uma pessoa está largando a nicotina. Algo que pode ajudar é lembrá-lo de quanto tempo conseguiu ficar sem fumar antes desse escorregão. Não repreenda, faça piada, chateie e muito menos contribua para fazê-lo sentir-se culpado.

Encoraje-o a tentar novamente. Ao invés de falar: “Se você tentar de novo …” Procure dizer: “Quando você tentar de novo …” Estudos mostraram que a maioria das pessoas que não conseguem parar está pronta para tentar novamente em um futuro próximo.

Se você é um tabagista

– Fume fora do ambiente, ao fazer isto esteja sempre longe do ex tabagista;
– Mantenha seus cigarros, isqueiros e fósforos longe da vista. Eles podem ser gatilhos para o ex-fumante;
– Nunca ofereça tabaco, nem mesmo em forma de piada.