Home » Artigo não-científico » 5 orientações para conquistarmos um mundo sem câncer

5 orientações para conquistarmos um mundo sem câncer

Orientações e cuidados fundamentais para uma vida com mais saúde, menos preocupações e nenhum câncer.

Anualmente, cerca de 8 milhões de pessoas morrem de câncer em todo o mundo. Estes números impressionam, especialmente se for levado em consideração que uma grande quantidade dos cânceres pode ser prevenida com algumas mudanças na rotina. Conheça algumas delas:

1. Corte o cigarro de sua vida

Um cigarro comum contém cerca de 4 mil substâncias químicas, e 50 legitimadas como cancerígenas, e é responsável por uma média de 20 a 30% das mortes por câncer. Não estamos falando da manifestação do tumor apenas no pulmão. O fumo é relacionado à cânceres nas cavidades oral e nasal, seios paranasais, laringe, esôfago, pâncreas, fígado, estômago, colo do útero, rim, intestino grosso e bexiga, leucemia.

2. Faça uma reeducação alimentar

Muitas das informações relacionadas à alimentação anticâncer são dadas como certas, quando, na verdade (vírgula) se tratam de pesquisas iniciais e não de estudos práticos. É importante ter em mente que os males da obesidade, assim como em alguns casos de pacientes com sobrepeso, não são restritos ao câncer, podendo alcançar muitas outras patologias, como: diabetes, hipertensão, asma e peso no fígado, dentre outras.

O excesso de calorias é um fator comprovadamente cancerígeno, pois interfere no índice glicêmico e demanda por insulina, fatores influentes nos casos dos cânceres de estômago, mamas, colorretal e de próstata. No outro extremo temos a desnutrição, que enfraquece todo o sistema imune no organismo, o que pode resultar em inúmeras doenças.
Alho

Os especialistas recomendam o consumo diário de pelo menos 5 vegetais, entre frutas, verduras e legumes. Segundo estudo científico divulgado no portal do Inca (Instituto Nacional do Câncer), o alho é um dos alimentos mais benéficos que existem, pois é antioxidante, e possui propriedades tão fortes que podem até combater infecções.

O Medline, Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (Sistema Online de Busca e Análise de Literatura Médica) contém mais de 4.200 estudos científicos sobre os benefícios do alho, e a recomendação é consumir de 4 a 5 dentes diariamente, se for possível. Já os carboidratos brancos devem ser eliminados das refeições, assim como carnes processadas, gorduras saturadas, açúcar refinado e refrigerantes.

3. Álcool em excesso

A ingestão excessiva de bebidas alcoólicas é um fator de risco que envolve vários tipos de câncer, e se estiver associada ao tabagismo, é ainda mais perigosa. De acordo com publicação do Inca, pesquisadores da Universidade Cambridge esmiuçaram o estudo com testes em cobaias sobre como o álcool eleva probabilidade de desenvolver um câncer.

Ainda segundo informações do Inca, os cânceres mais relacionados à ingestão de bebidas alcoólicas são: de boca, faringe, laringe, esôfago, estômago, fígado, intestino (cólon e reto) e mama (pré e pós-menopausa).

4. Diga não ao sedentarismo

Não é segredo que a prática de exercícios físicos faz muito bem à saúde, sendo uma forma eficaz de prevenção ao câncer e várias outras doenças. Conheça alguns dos benefícios que essas atividades proporcionam:

– Reduz o tempo de trânsito gastrointestinal;
– Promovem o equilíbrio dos níveis hormonais (especialmente os sexuais);
– Favorecem a diversidade do microbioma (microrganismos que vivem em nossos corpos);
– Fortalecem as defesas do organismo;
– Ajudam a nos manter em um peso corporal saudável.

5. Conhecer o seu corpo

Em cada etapa da vida o indivíduo tem diferentes cuidados a tomar, e é importante estar atento ao próprio corpo, para saber quais sinais ele dá quando algum órgão não está se comportando como deveria. Marque os seus exames preventivos e lembre-se que quanto mais cedo um câncer é descoberto, maiores serão as chances de cura.

Consulte o seu médico para obter mais informações. Este artigo tem o objetivo de informar, e embora possua informações científicas, não substitui uma consulta com um profissional.

Fontes:
– Inca;
– Oncoguia;
– Rota Saúde;
– Clínica Soma;
– Artigo científico: Alho e saúde;