Home » Artigo não-científico » Como tornar o tratamento do câncer emocionalmente mais leve?

Como tornar o tratamento do câncer emocionalmente mais leve?

Sabemos que muitas pessoas entram em choque ao receberem o diagnóstico de câncer. Algumas delas preparam-se psicologicamente para lidar com a doença, no entanto, outras não sabem ou não conseguem fazer isso.

Daremos aqui algumas dicas para que o tratamento seja menos sofrido para o paciente, amigos e familiares.

– Não se isole

4 pessoas conversandoÉ natural que, ao receber o diagnóstico de câncer, o indivíduo precise ficar sozinho para assimilar as informações e começar a trabalhar a aceitação em si mesmo.

O importante é não prolongar esse tempo, pois ele poderá acostumar-se a essa condição, ficar deprimido, e interpretar sua tristeza como parte do processo. A solidão tornará a jornada ainda mais árdua de ser encarada. Não tenha medo de pedir apoio aos seus amigos e familiares sempre que achar necessário.

Aceitar ajuda, e saber o quanto se é querido, nesse momento, fará muito bem à sua saúde. Em alguns outros casos de isolamento, o paciente sente vergonha, pois acredita que está dando muito trabalho aos que estão ao seu redor. E há ainda aqueles que ficam inibidos por causa da nova aparência física.

Uma boa opção de integração, nestes casos, é a convivência com outras pessoas que estão passando pelos mesmos problemas.

“Reunir pacientes com a mesma patologia em um grupo, só traz vantagens, já que permite ao paciente perceber melhor seus problemas, vendo esses nos outros, aprendendo a tolerar o que repudiam em si, melhorando assim a resolução da doença.”, afirmou o psicanalista Mello Filho, em seu livro “Grupo e corpo: psicoterapia de grupo com pacientes somáticos”.

Avó e neta abraçadas– Tudo bem chorar

Tentar manter-se positivo, e focado em superar o câncer, não significa ignorar as próprias emoções. É normal ter medo e apreensão nesse momento. Jogue para fora o que sente: chore quando precisar; desabafe com alguém de confiança; medite; ouça músicas bonitas; desenhe e pinte; adote novos Hobbies; passe tempo de qualidade com pessoas queridas, ou brinque com seu bichinho de estimação.

Dica: se você é um amigo ou familiar do enfermo, evite chorar constantemente e não demonstre derrotismo para ele. Todos podem ter seus momentos de fraqueza, mas é importante que o paciente perceba em você força e apoio para ajudá-lo a enfrentar as fases mais dolorosas.

Além disso, a própria empatia do enfermo para com você poderá causar sofrimento duplo a ele.
Nem por isso deixe de extravasar, seja sozinho ou com outras pessoas de confiança: todos entendem que você está tentando ser forte e apoiador ao seu próprio modo.

– Evite o estresse

Duas mulheres sorridentes caminhandoUma boa dica para evitar os aborrecimentos, é adotar novas formas de passar o tempo, a fim de manter a mente longe da ansiedade.

A famosa caminhada pode ser uma opção prazerosa, seja pela manhã ou no fim de tarde. São inúmeras as vantagens de andar ao ar livre:

– Melhora a respiração;
– Favorece a disposição física e mental;
– Fortalece os músculos do corpo;
– Melhora o humor;
– Reduz a ansiedade;
– Favorece a circulação;
– Melhora a postura corporal;
– Alivia algumas dores.

Garota tranquila deitada na cama e lendo

Observação: antes de praticar atividades físicas, é necessário obter, imprescindivelmente, a permissão do seu médico. Além disso, ele precisa estar atualizado sobre qualquer decorrência obtida com os exercícios, sejam positivas ou negativas.

Lembre-se: use o bom senso ao escolher os lugares onde irá passar esses momentos do seu dia. Evite locais com chances maiores de causarem infecção, ambientes poluídos, etc.

Se você não sente vontade de caminhar, que tal colocar a leitura em dia?

Ler pode te levar a outra dimensão em um momento em que é necessário descanso e renovação das energias física e psicológica.

Faça listas de livros, filmes e peças de teatro que deseja assistir; planeje ir aos lugares que ainda não conhece e sempre quis visitar; converse bastante.

Não foque apenas em sobreviver, torcendo para que o tempo simplesmente corra: viva, por mais difícil que seja.

Mulher em tratamento contra o câncer conversando com outra mulherNão esqueça que o estresse pode atrasar os bons resultados do seu tratamento.

Lembre-se que você está vivendo uma fase: faça planos para o futuro, independentemente de qualquer fator externo.

A perspectiva de momentos prazerosos é essencial aos pacientes com câncer.

Seja seu melhor amigo, e boa sorte!